TRÊS SACADAS DE MARKETING DIGITAL PARA 2020

TRÊS SACADAS DE MARKETING DIGITAL PARA 2020

Se você é o tipo de pessoa que na virada do ano criou inúmeras metas para ter um ano diferente de 2019, toca aqui.

Mas, afinal, você já começou a cumpri-las? Está precisando de um empurrãozinho para se conectar com as tendências da sua área?

A Maratona de Marketing Digital, no dia 08 fevereiro, reuniu um público de cerca de 60 profissionais interessados em impactar negócios e pessoas por meio do Marketing Digital, e claro com foco em networking. O grupo passou 8 horas imerso na Maratona, organizada pela DALMASS, que é referência em pós-graduação no Brasil.

Mas, como o lema da Maratona é: “Até quando você perde, você ganha”, preparamos um conteúdo completo e cheio de dicas pra te ajudar no planejamento de Marketing Digital especialmente para você que não compareceu ao evento. Veja só:

NEUROMARKETING APLICADO À EXPERIENCIA DO CONSUMIDOR

Maraísa Lima- Neuromarketing

Se você já comprou um produto mentalmente antes mesmo de adquiri-lo, sim, você foi impactado pela ciência por trás do Neuromarketing.

A primeira palestrante da Maratona, professora Maraísa Lima, jornalista com experiência em Markerting e Formação em Neurociência e Comunicação (ESPM), de fato não deixou ninguém sair com dúvidas. Ela explicou no início do evento o que é Neuromarketing e como ele pode atuar na mente do consumidor.

O Neuromarketing é a junção de Neurociência e do Marketing com o intuito de entender, por meio de pesquisas científicas e aparelhos neurométricos, como funciona a mente do consumidor e o que pode ajudar as marcas a melhorar a comunicação com o seu público.

Agora veja a lista abaixo para entender os objetivos do Neuromarketing, citados pela palestrante Maraísa Lima:

  • Entender o que leva à tomada de decisão de compra;
  • Conhecer a motivação do consumo;
  • Compreender como o cérebro do consumidor reage a determinado estímulo;
  • Analisar as informações e criar estratégias de comunicação mais assertivas;
  • Criar ambiente multissensorial em que o público se envolva com a marca gerando experiência e engajamento.

Marcas não precisam [NECESSARIAMENTE] usar aparelhos caros de neurociência para atingir pessoas

Você já comprou, ou deixou de comprar, algum produto por conta da fragrância ou cor?

Essa decisão está totalmente ligada às suas emoções e experiências, que têm tudo a ver com o chamado Branding Sensorial.

Nesse caso, os cinco sentidos se conectam e levam o consumidor à associação sensorial, ou seja, imagem e fragrância, causando emoções e recordando boas experiências vivenciadas.

Além disso, Maraísa Lima, responsável pela área de marketing da DALMASS, reforçou que vivemos num cenário de ‘fadiga da informação’. E exemplificou o termo durante sua apresentação:

“As marcas tradicionalmente lutam pela nossa atenção tanto na internet quanto nas prateleiras dos supermercados. Quem nunca se deparou com uma infinidade de produtos e identificou o seu favorito devido à cor de uma embalagem ou a uma marca que remetia à infância?”

Se esse foi o seu caso, fica ainda mais fácil perceber que o Neuromarketing, se bem executado pelas marcas, pode influenciar o consumidor n a tomada de decisão durante a compra, como mostra em pesquisas explicadas pela palestrante:

“O Neuromarketing mostra-se como uma possibilidade de as marcas criarem experiências de maneira deliberada, por meio de emoções positivas, pistas e associações, como cores, sabores, cheiros e músicas.”

Maraísa deixou claro que grandes marcas se consolidaram no mercado seguindo essas estratégias, como a multinacional Coca-Cola, o sabão em pó OMO, entre outras marcas que despertam atenção, experiências e emoções em seus fiéis consumidores.

Por fim, a dica foi “As marcas precisam se preocupar com o presente, passado e futuro de uma experiência”.

Resumindo: O Marketing Digital pode usar o Neuromarketing para atingir o lado emocional dos consumidores que são a razão de existir de uma marca, isso porque a experiência vivenciada pelo consumidor diante de uma marca, está totalmente ligada às emoções, memórias e associações positivas geradas por uma marca ou um produto.

MENSURAÇÃO E ANÁLISE DE DADOS NO MUNDO DIGITAL

Gabriel Bontempo – Métricas

Outro palestrante que trouxe um apanhado de informação e experiência, foi o professor Gabriel Bontempo, que atua com marketing digital aplicado a e-commerce há mais de 7 anos. Ele explicou tudo sobre a importância de análise de dados no Marketing Digital, seja em canais como mídias sociais, blogs ou sites.

Logo no início, Gabriel deixou claro que, para quem não sabe o que quer, qualquer caminho serve.

Confirmando a importância que é ter um bom planejamento na análise de métricas, pois cada ferramenta analisa sua própria métrica, e cada ação resulta indicadores diferentes no projeto.

Para identificar se os objetivos de um projeto estão sendo cumpridos existem métricas que mostrarão as ações, são as chamadas Key Performance Indicator (KPI).

Preparamos uma lista de aliados gratuitos para você, anota aí:

  • Google Analytics
  • Facebook Insights
  • Instagram Analytics
  • Data Studio

Gabriel afirmou ainda que o Google Analytics é, sem dúvidas, a melhor ferramenta para analisar sites e apps.

É ideal para entender o comportamento do usuário, as origens das visitas e os segmentos.

E não se esqueça: é melhor analisar os conteúdos individualmente, e a melhor ferramenta para analisar as redes sociais é a própria rede social.

CAMINHO X DESTINO NO MARKETING DIGITAL

A verdade é que estamos mais preocupados com o caminho que iremos percorrer, do que com o destino que temos que alcançar.

Por exemplo, é mais fácil convencer 4 pessoas que adicionaram produto ao carrinho, ou 2.500 que viram o anúncio? Aqui se encaixa perfeitamente o raciocínio de que quantidade não é qualidade, pois compra é experiência. Qual a experiência você quer causar com o seu produto ou serviço ao consumidor?

Por isso é melhor trabalhar com a conversão de um público mais qualificado do que gerar mais tráfego.

Dessa forma, você vai atingir pessoas segmentadas ao seu negócio.

Você sabia que, hoje, 57% da decisão de compra já foi feita antes do contato? É um processo que vai desde o interesse pelo produto até a escolha para a compra. Mas não se iluda em pensar que o processo é fácil.

Um anúncio visto por 2.500 pessoas pode chegar à apenas uma venda do produto quando não há segmentação. E, mais uma vez, voltamos a falar sobre qual seria a melhor estratégia para cada segmento.

Afinal, menos vale mais.

Não adianta atingir mais de 2 mil pessoas quando não há segmentação do seu negócio.

É por meio da análise de métricas que conseguimos mensurar em detalhes a quantidade de visualizações, visitantes ao site, produtos no carrinho e finalização da compra. No próximo tópico “Do briefing ao resultado” você conseguirá abranger ainda mais detalhes sobre esse monitoramento.

Lembre-se: foque na experiência!

Agora, o que você entende por experiência? Esse foi um dos assuntos mais debatidos durante a maratona.

De acordo com os palestrantes, a experiência depende do público. Por isso, só é efetiva quando se insere no cotidiano do consumidor, ou seja, precisamos pensar como consumidor.

Para se diferenciar de outros produtos e serviços do mesmo segmento é preciso chamar a atenção desse público, e isso acontece quando gera um valor real ao seu negócio.

Pesquisas mostram que 96% dos e-commerces brasileiros não oferecem uma boa experiência de compra para os consumidores.

A partir disso, quais ações você irá tomar para gerar boas experiências ao seu negócio?

MARKETING DIGITAL: DO BRIEFING AO RESULTADO

Soraia Lima- Do Briefing ao Resultado

Afinal de contas, qualquer planejamento de Marketing Digital não é nada sem um bom briefing. Foi o que afirmou a última palestrante do evento, a professora e doutora Soraia Lima, que aproveitou a tarde do sábado para explicar sobre briefing, planejamento estratégico e monitoramento. Já os passos para fazer o relatório final, você acompanha no final do post. Caneta e papel na mão para não perder nem um segundo do que está por vir!

Briefing:

A palestrante explicou que os objetivos precisam ser bem definidos, além, é claro, da forma como será a comunicação e o passo a passo do que realmente pretende fazer para a construção do branding (marca).

Ou seja, o briefing é o ponto de partida no planejamento de estratégias de Marketing Digital para uma marca. Sem um bom briefing, o projeto pode tomar caminhos diferentes e impactar negativamente o objetivo.

Para te ajudar a não ter dúvidas na hora da construção do briefing, preparamos algumas dicas que te darão a direção para você não se perder:

  • O que você quer falar?
  • Com quem você quer falar?
  • Por que você quer falar?
  • Onde você quer falar?
  • Quando você quer falar?
  • Como você quer falar?

A construção do briefing é o que gera clareza para a definição da marca. Já para definir os objetivos da marca, é interessante responder os passos abaixo:

  • Quem é a marca?
  • Qual propósito?
  • O que realmente faz de diferente em termos de produtos ou serviços?
  • Qual público atingido ou o que se pretende atingir?

Continue acompanhando e seguindo os passos, assim, chegará ainda mais rápido ao seu objetivo.

Planejamento Estratégico:

Visão estratégica. Essa, segundo Soraia Lima, é a chave no Marketing Digital. A verdade é que não basta só ser um expert em mídias sociais e fazer o que todo mundo sabe. É preciso deixar claros os objetivos da marca e ter uma visão mais estratégica.

A professora e doutora Soraia Lima apresentou também algumas estratégias de Branding aplicadas pela artista Manu Gavassi, desde o início da atual edição do reality Big Brother Brasil, exibido pela TV Globo. Manu entrou no programa com o discurso de que não sabe ao certo qual é sua profissão, e de forma autêntica afirma diariamente quais são seus reais valores independente da carreira de atuação.

Além disso, as redes sociais da influenciadora têm sido alimentadas com conteúdo em que a artista afirma estar em um retiro espiritual. Manu é uma das participantes do reality com maior índice de crescimento no Instagram desde o início da edição.

De acordo com a palestrante, fazer estratégia é estruturar métodos para alcançar objetivos. É o planejamento que nos ajuda a definir quais serão os métodos utilizados para atingir as metas e objetivos que temos para os negócios. Ou seja: planeje-se!

Aqui você tem um planejamento, ou roadmap estratégico, disponibilizado pela professora Soraia, durante a apresentação:

  • Início: problema ou briefing
  • Pesquisa: mercado/concorrência/números próprios
  • Estratégia: propósito; público e dores; voz e linguagem
  • Tático: canais e papeis; ações de conteúdo em cada canal; plano de mídia
  • Métricas: métricas por canal; métricas por ação ou campanha
  • Conclusões

Com isso, é possível planejar a visão a curto e longo prazo para o produto ou serviço ofertado.

Não se esqueça de ter alinhado o que o negócio espera das mídias sociais, quais são as metas e principais pontos a serem trabalhados.

Agora, se você tem dúvidas sobre investir em conteúdo orgânico ou pago nas redes sociais, chegou o momento de clarificar sua mente.

Soraia afirmou que está cada vez mais difícil alcançar pessoas de forma orgânica, e o pago, é uma forma de usar o algoritmo ao nosso favor. É por meio dele que temos a possibilidade de segmentar o público, de chegar em mais gente, analisar resultados e entender o que gera mais envolvimento, visualizações e cliques (ou outras métricas que você já tiver definido).

Monitoramento:

Não tenha medo dos dados, pois eles são seus melhores amigos.

Os dados do monitoramento te dão informação sobre o caminho do projeto e geram conhecimento, ou seja, não é sobre medir, mas sim sobre aprender.

Soraia destacou ainda o ciclo do trabalho pós-monitoramento que pode ser seguido da seguinte forma:

Monitoramento – Análise – Estratégia – Aplicação – Mensuração de resultados –Tomada de decisão.

Que fique claro: não existe verdade absoluta no Marketing Digital, mas sim informações e estratégias que em testes levarão a um resultado único para o negócio.

Ainda se tratando de monitoramento, você já sofreu preocupado com métricas e algoritmos?

Os algoritmos interferem diretamente em seu conteúdo ou campanha, por isso as marcas investem em impulsionamento e anúncios para driblar seu efeito.

O Facebook, por exemplo, privilegia posts de amigos, grupos ou páginas que o perfil mais interage com like, comentário ou compartilhamento. Já o Instagram, filtra posts de usuários que você mais interage.

Enquanto isso, o Youtube exibe os vídeos dos usuários mais assistidos recentemente, assinados ou marcados como “Gostei” na interação.

Tudo isso confirma que a estratégia para cada mídia social, cada publicação e/ou post precisa ser única, já que são públicos diferentes, com objetivos e dores diferentes.

Além disso, Soraia também enfatizou sobre a importância de se manter uma frequência e constância quando se trata de redes sociais, sem se preocupar com a quantidade de seguidores, mas sim em criar uma comunidade de pessoas interessadas em seu produto/serviço.

NETWOKING

Mais que um dia repleto de informação e conhecimento, a Maratona de Marketing Digital reuniu pessoas interessadas em novas experiências, o que levou ao networking da turma, composta por profissionais de diversas áreas e alvos, mas que buscam mais resultados por meio do Marketing Digital.

Logo após a primeira palestra, alguns participantes demonstraram empolgação e expectativa com o evento. Foi o caso da psicóloga Estela Marina, uma jovem empreendedora, que chegou cedinho para não perder nem um segundo da Maratona.

Estou aqui em busca de conhecimento e estou adorando o evento. Tudo muito organizado, atrativo e interessante. Ainda tem duas palestras pela frente, mas eu já estou amando”.

E não parou por aí. Após o encerramento, os participantes não negaram elogios à Maratona. Veja alguns feedbacks deixados pela turma que adquiriu inúmeras experiências durante o dia 08 de fevereiro:

“Parabéns por toda a organização e cuidado com o público!” e “Ótima maratona! Os palestrantes são pessoas simpáticas e de muito conhecimento sobre os temas que foram destacados; aliás, os temas foram superinteressantes e importantes na área de marketing digital. Além disso, destaco também toda a equipe da organização que nos atendeu superbem com muita atenção e simpatia”.

BÔNUS

E não acaba aqui!

Preparamos um brinde especial para você que chegou até aqui. Você pode seguir os passos abaixo se quiser receber todo o material sobre a Maratona de Marketing Digital com bônus prático, e o melhor: totalmente gratuito!

É só clicar nesse banner abaixo 😉

Maria Tereza Lima é jornalista (PUC-GO) e participou da Maratona de Marketing Digital (DALMASS), sendo responsável pela cobertura do evento; assim como na Campus Party Brasil – edição Goiás, em 2019. Foi repórter, produtora e editora, da TV Brasil Central (afiliada da TV Cultura em Goiás). Atuou como repórter e produtora no Programa Encontro Semanal TV, na PUC TV Goiás. Tem experiência como social media e assessora de comunicação para políticos (Deputada federal Flávia Morais, deputado estadual Amauri Ribeiro e outros).