Como se preparar para uma mudança de carreira tardia?

Como se preparar para uma mudança de carreira tardia?

Sair de casa e dirigir-se ao local de trabalho sentindo-se sempre insatisfeito é algo realmente desagradável, afinal, passamos a maior parte das nossas horas nesse ambiente. Assim, por mais que os momentos de estresse e cansaço façam parte da vida diária, é preciso ter em mente que a satisfação nesse âmbito é essencial para a saúde.

Nos últimos anos, esse cenário vem se tornando cada vez mais comum: profissionais, muitas vezes bem-sucedidos, abandonam os seus empregos em busca de novos desafios, até mesmo fora da sua área de atuação anterior. Porém, essa mudança drástica não pode ser tomada de um dia para o outro e é preciso analisar com calma a situação em que você se encontra.

Quer saber mais sobre o assunto? A seguir, você entenderá melhor o processo de mudança de carreira, perceberá a importância do networking e verá como uma pós-graduação pode facilitar a sua tomada de decisão. Para ajudá-lo no seu momento de escolha, listamos algumas dicas. Confira!

Qual a importância do networking?

A mudança de carreira não é um processo tão simples, afinal, você vai sair de uma determinada realidade para uma área de atuação completamente diferente. Por isso, o networking se torna uma ferramenta muito interessante e que pode facilitar alguns caminhos até que você se encaixe em uma nova profissão.

Cultivar um ciclo de amigos fora do ambiente de trabalho é sempre importante e se mostrar presente e disponível para ajudar as pessoas que você gosta é um diferencial. Nesse caso, se um amigo pedir uma ajuda ou até mesmo uma indicação, faça o possível para cooperar com ele. Afinal, é muito importante criar conexões com pessoas que podem, futuramente, ajudá-lo em um momento decisivo de mudança de carreira.

Outro ponto relevante é ter um bom relacionamento no seu ambiente de trabalho. Para isso, estabeleça um contato saudável com seus colegas, sempre buscando avaliar bem todas as situações do dia a dia e encontrar as melhores soluções para elas. Além disso, ofereça sempre o melhor desempenho para sua função, a fim de garantir que todas as portas continuem abertas e que as indicações a respeito do seu trabalho serão positivas.

Lembre-se de que, mesmo que você já não esteja satisfeito no seu trabalho atual e pense em uma mudança de carreira, é necessário não deixar de realizar as suas tarefas, cumprir os prazos de entrega e exercer a sua função com qualidade e profissionalismo. Isso, certamente, vai contar na hora de receber ou não uma indicação do seu chefe, por exemplo — o que pode ser extremamente valioso.

Quais passos seguir para realizar a mudança de carreira?

Para facilitar o processo de mudança de carreira, é necessário tomar algumas ações. Confira quais são elas e entenda como poupar-se de possíveis estresses e dores de cabeça!

Fazer uma reserva financeira

Apesar de ser uma dica importante, independente de qual seja a sua situação profissional no momento, uma reserva financeira é ainda mais necessária quando falamos de alguém que está pensando em uma mudança de carreira. Portanto, não basta se preparar psicologicamente, é preciso poupar alguma quantia para eventuais contratempos.

Ao sair de uma área na qual trabalhou por anos e buscar espaço em um novo mercado, você talvez precise passar um tempo procurando por um emprego que corresponda às suas expectativas. Dessa forma, com uma reserva financeira, é possível ter uma segurança maior para correr mais riscos e continuar em busca dos seus objetivos.

Procurar entender o mercado

Antes de qualquer decisão definitiva, faça uma análise completa do mercado no qual você quer se encaixar. Afinal, todas as profissões e áreas de atuação têm seus desafios e pontos negativos, sendo importante, portanto, mapear as oportunidades e avaliar a compatibilidade entre as exigências do mundo corporativo e as suas características e competências.

Após avaliar o mercado, você conhecerá o nível dos salários que estão sendo oferecidos, saberá quais são as vagas disponíveis e também qual perfil de profissional as empresas estão buscando. Tudo isso será muito útil para que você consiga direcionar o seu foco e possa tomar uma decisão certa.

Entender se a fase está ruim

Não deixe que uma fase guie todas as suas decisões. Afinal, uma mudança de carreira é um passo muito grande e, dependendo do caso, arriscado. Por isso, tenha certeza de que você não está se motivando a mudar de área de atuação somente por conta de uma fase ruim na sua empresa, por exemplo.

É importante entender o cenário geral e analisar um período maior para ter certeza se, de fato, você está ou não insatisfeito exercendo as suas funções atuais. É normal ter problemas no dia a dia e, por isso, os eventuais problemas não devem ser um fator decisivo.

Fazer um planejamento

Qualquer decisão deve ser tomada após muito planejamento. Afinal, como a satisfação no trabalho tem grande influência sobre sua qualidade de vida e felicidade como um todo, é fundamental analisar todos os pontos envolvidos nessa nova fase — como a sua saúde, estabilidade financeira e psicológica — antes de decidir por qual caminho seguir.

Investir em autoconhecimento

O mercado atual nos força, ainda muito jovens, a tomar decisões que vão influenciar em toda a nossa vida. Muitas vezes, não estamos preparados para escolher qual profissão seguir, nem somos maduros o suficiente para nos conhecermos a fundo.

Uma dica interessante é aproveitar essa fase de transformações para investir em autoconhecimento, o que, sem dúvidas, contará como um diferencial para entender, de fato, se você está feliz ou não. Para isso, passe algum tempo sozinho fazendo algo que goste, faça um passeio, leia um livro ou escute uma música. Assim, você terá um momento exclusivamente seu, para refletir sobre as insatisfações e planejar as mudanças.

Como a pós-graduação pode ser um diferencial?

Uma das melhores maneiras de se preparar para realizar uma mudança de carreira é ingressando em uma pós-graduação. Diferentemente da universidade, nesse caso, você terá apenas conteúdos específicos e voltados para o seu objetivo: ingressar diretamente no mercado de trabalho. Além disso, como a pós-graduação possui uma matriz curricular menor e mais flexível do que as das universidades, é totalmente possível adaptá-la à sua rotina.

A pós-graduação pode ajudá-lo bastante, caso você busque entender mais sobre uma área específica, mesmo não tendo muito conhecimento a respeito. Se você é médico ou trabalha em um hospital, por exemplo, pode ingressar em uma especialização de Direito Médico e Legislações Aplicadas à Saúde. Assim, você mescla a atual profissão com a que você almeja e pode entender melhor se a sua decisão é, de fato, a mais adequada.

Agora que você já entendeu quais são os passos mais importantes ao analisar uma mudança de carreira, que tal conhecer as diferenças entre pós-graduação, MBA e mestrado para tomar uma decisão ainda mais assertiva?

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *