fbpx

Atenção à Praxia

Atenção à Praxia

Vamos ao conceito, Praxia é a habilidade de cumprir uma sequência motora de maneira correta, sendo que a pessoaanalisada não pode ter uma lesão, um visível déficit ou fraqueza na área motora estudada.Nos casos em que existem dificuldades de desenvolver essa habilidade, podemos denominá-las como apraxia ou dispraxias, entenda a diferença entre as duas.

A Apraxia pode ser designada como a inabilidade de cumprir uma sequência motora em algum lugar do corpo, algumas vezes ligada a casos de paciente que sofreu um derrame cerebral,pessoas diagnosticadas com algum tumor, um trauma craniano ou uma hemorragia cerebral. Por exemplo, temos a apraxia da fala relacionada à dificuldade total de se comunicar verbalmente.

No caso da Dispraxia, trata-se de quando o indivíduo já demonstra nos primeiros anos de vida alguma dificuldade que pode afetar o seu neurodesenvolvimento, incluindo o cumprimento de uma sequência motora de fala. Desta forma, na dispraxia não há uma quebra,esse déficité notável na fala da criança durante o crescimento, o que é a principal diferença com a apraxia, pois já se nasce com ela. É necessário identificar esse déficit, pois pode estar relacionado às síndromes genéticas que afetam o sistema nervoso, deficiência intelectual, TDAH, TEA, quadros epiléticos, que além da fala e expressão, interferem também no desenvolvimento da leitura e da escrita.

Se formos analisar o caso do autismo, por exemplo, é necessário ficar atento quando nos referirmos à situação enfrentada pela criança, pois tem a possibilidade de manifestar um distúrbio de comportamento relacionado à dispraxia. As mesmas áreas do cérebro responsáveis pela praxia de fala são áreas que também interferem na linguagem no geral, como na estruturação e a formação do processo de leitura e escrita. Com o diagnóstico, realizado por meio de avaliações psicológicas e médicas, será necessário fazer a terapia fonoarticulatória, além do acompanhamento especializado em Psicologia para um melhor prognóstico do quadro sintomático.

Posso ajudar?