05 coisas que não te contaram sobre a comunicação empresarial

05 coisas que não te contaram sobre a comunicação empresarial

05 coisas que não te contaram sobre a comunicação empresarial

Você possui uma empresa ou trabalha num ambiente organizacional como funcionário e sempre se depara com situações em que a comunicação não foi usada de maneira clara? Como resultado, as demandas são confusas e os problemas recorrentes? Então, esse artigo é para você!

Antes de trazer algumas informações que você talvez não tenha acesso com facilidade, vamos contextualizar a comunicação nos dias atuais.

Numa rápida consulta ao maior site de buscas do mundo, o Google, é fácil perceber o quanto hoje as pessoas estão produzindo volumes exorbitantes de conteúdo sobre comunicação. Mensalmente, são realizadas em média até 100 mil buscas sobre o termo, de acordo com a ferramenta de pesquisa de palavras-chave Google Ads.

O fato é que comunicação quer dizer “compartilhar, tornar comum”. Quando acrescentamos a palavra empresarial, estamos levando para a realidade das empresas. Segundo Wilson da Costa Bueno (2014), especialista de renome na área, comunicação empresarial é o“Conjunto integrado de processos, estratégias, ações, produtos e planos que têm como objetivo estabelecer, consolidar e ampliar o relacionamento de uma organização com todos os seus públicos de interesse.”

Então, vamos lá. O que não te contaram sobre comunicação empresarial:

1 – Pessoas falam com pessoas

Sem comunicação, todas as empresas que existem hoje estão fadadas a desaparecer. Isso porque são as pessoas que dão vida às organizações e pessoas isoladas não sustentam marcas e empresas sozinhas. Então, não adianta ter indivíduos competentes e bem intencionados trabalhando sem um sistema de comunicação que seja capaz de fazer o intangível virar tangível e criar valor para os clientes. Portanto, para ter sucesso, uma empresa deve integrar, por meio de ferramentas e processos, as pessoas numa linguagem única e um objetivo em comum. Esse é um dos grandes desafios!

2 – Comunicação empresarial não é um departamento

Se você acha que um setor de comunicação sozinho resolve todos os problemas de comunicação, está desperdiçando seu tempo e dinheiro. Comunicação precisa fazer parte da cultura e cultura se forma nas bases da empresa, com intenção e mecanismos de perpetuação. Incentive o diálogo, estruture momentos para que todos saibam da importância de promover a comunicação em todos os níveis da empresa. E que fique claro, todos são responsáveis pela comunicação. O departamento de comunicação é uma mola propulsora, mas não dá conta de tudo sozinho. Isso é utopia!

3 – Seu sobrinho adolescente não faz comunicação profissional

Com a desculpa de cortar custos, e de “aproveitar” uma mão de obra disponível, muitas empresas entregam a “gestão” de canais importantes de contato com o cliente a um “sobrinho de 15 anos que mexe com redes sociais”.  A chamada Geração Z, pessoas nascidas entre 1995 e 2010, é nativa digital sim, mas não conhece tudo sobre estratégias de comunicação. Então, se quer resultados, não adianta ir por essa via!

4 – Não existe uma fórmula mágica para fazer comunicação

Jorge Duarte, uma das maiores referências em comunicação no Brasil, comentou recentemente comigo que as pessoas estão perdidas ao fazer comunicação, pois tudo agora é novo. Então, pesquise, contrate pessoas que estejam sempre se atualizando, teste novas estratégias e ferramentas, se as antigas não estiverem funcionando. E, principalmente, entenda quais são as necessidades do seu público-alvo. Nada de “mensagenzinha” de bom dia, boa tarde e boa noite nas redes sociais. Tenha estratégias!

5 – Sem padrões, a comunicação empresarial não fortalece sua marca

Margarida Kunsch (1997), outra referência em comunicação, aborda o conceito de Composto da Comunicação Integrada, formado pela comunicação Administrativa ou Interna (fluxos, redes e veículos de comunicação da empresa), pela Institucional (Relações Públicas, Marketing social, Marketing cultural, Jornalismo, Assessoria de imprensa, Identidade corporativa e Propaganda institucional) e pela Comunicação Mercadológica (Marketing, Propaganda, Promoção de vendas, Feiras e exposições, Marketing direto, Merchandising, Venda pessoal). Para ter uma marca forte, não existe espaço para amadorismo. Você precisará conhecer e aplicar essas conceitos e fazer planejamento! Mas isso é assunto para outros posts.

Maraísa Lima é jornalista, atua na área de comunicação há 12 anos. Hoje é professora e coordenadora de cursos na área de comunicação. Tem MBA em Comunicação Empresarial, em Marketing e em Liderança Organizacional. É responsável pela Comunicação da DALMASS.

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *