Cresce demanda por especialização em Avaliação Psicológica

30 outubro 2017

“Onde houver pessoas envolvidas, haverá a necessidade de usar a Avaliação Psicológica.” A afirmação do psicólogo Leonardo Faria revela o leque de atuação para psicólogos dentro dessa área, cada dia mais requisitada por escolas, hospitais, empresas, no trânsito, na área forense e em procedimentos individuais na área clínica.

A Avaliação Psicológica, explica Leonardo Faria, “é um conjunto de métodos, técnicas e procedimentos utilizados em Psicologia que visam a avaliação do comportamento, levando em consideração as funções cognitivas, que são memória, atenção, raciocínio, percepção e linguagem, como também aspectos afetivos das pessoas e os seus sentimentos”.

Prestes a se formar em Psicologia, em Goiânia (GO), Thaísa Carvalho reconhece a importância do assunto. A estudante acredita que o conhecimento mais aprofundado sobre a área de Avaliação Psicológica contribui para a prática profissional de psicólogos:

 “Eu enxergo a área de Avaliação Psicológica como de extrema importância, porque ela subsidia a análise clínica do cliente. Ou seja, quando a pessoa procura um profissional de Psicologia e ele faz uma avaliação psicológica, pode identificar pontos fracos e fortes, as dificuldades e facilidades desse cliente que talvez nem ele mesmo saiba. Por meio dessas informações, é possível dar a essa pessoa um atendimento mais especializado naquilo que ela precisa”, afirma.

Especialização em Avaliação Psicológica

Depois de pesquisar instituições de ensino em todo Centro-Oeste, com o objetivo de adquirir experiência e conhecimento em aplicação de testes, Thaísa se matriculou na pós-graduação em Avaliação Psicológica da Dalmass em Goiânia (GO), a única que, para ela, se encaixou em alguns critérios importantes:

 “A carga horária do curso da Dalmass é maior do que a exigida pelo MEC. Os professores são excelentes e o custo benefício é muito atrativo. E as disciplinas contemplam várias áreas, como a Psicologia Hospitalar, a Escolar, Organizacional, além do contexto Forense e Pericial e Avaliação Psicológica voltada para a Orientação Profissional, que é bastante importante e quase não vemos na faculdade”, explica a estudante.

A quinta turma do curso no Brasil terá início no dia 10 de novembro de 2017 em Goiânia (GO). O coordenador do curso, Leonardo Faria (CRP 09/3584), afirma que especialização foi estruturada com base na Teoria da Avaliação Psicológica, além disso, houve uma preocupação com a atualização da atividade profissional.

“O curso da Dalmass foi pensado de maneira a dar ao profissional ferramentas e recursos que são totalmente importantes para a prática dessa atividade dentro do mercado de trabalho”, afirma Leonardo.

O corpo docente da especialização é outro diferencial deste curso da Dalmass, que tem turmas em andamento em Belém, Macapá e Santarém. Formado por mestres e doutores com ampla atuação mercadológica, os alunos poderão estudar com profissionais de referência, como o professor João Carlos Alchieri, responsável pelo desenvolvimento do novo teste Zulliger, e a professora Marina Neri, que desenvolve pesquisas na área de Neurociência e de testes cognitivos, como memória e atenção. O coordenador Leonardo Faria também participou de pesquisas relacionadas a escalas de impulsividade.

Testes na Avaliação Psicológica

Ainda segundo o coordenador, cerca de 45% dos módulos da pós-graduação são voltados para a prática de testes. Ele explica que o curso é totalmente atento às exigências e recomendações do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Por isso, a quantidade de testes pode variar de acordo com o SATEPSI, sistema de avaliação de testes psicológicos do Conselho para divulgar informações sobre testes psicológicos à comunidade e aos psicólogos.

“Às vezes estamos trabalhando com um teste durante o curso e, se esse teste for considerado inviável pelo Conselho, nós já trocamos por aquele que é indicado pelo SATEPSI.

O que nós podemos garantir é que o nosso aluno verá testes que avaliam raciocínio, memória, atenção. Dentro desses testes, haverá cerca de 3 a 4 testes por função. Dentro dos testes de personalidade, por exemplo, haverá contato com testes projetivos e testes expressivos. Eu cito o HTP e o teste de Rorschach, muito requisitado em perícias e avaliações psicológicas”, assegura o coordenador.

Além dos testes, Leonardo explica que o aluno será preparado para lidar com outros recursos importantes para a Avaliação como escalas e inventários psicológicos, que são muito utilizados para concursos e em psicodiagnósticos.

O coordenador convida todos os interessados na pós-graduação a acessar o site www.dalmass.com/pre-matricula para inscrições e informações. Além disso, Leonardo faz um importante alerta: “Na Avaliação Psicológica, quem avalia não é o teste, é psicólogo. Então, o teste é apenas um procedimento que será usado na avaliação. O foco principal para o nosso aluno é ensinar a ter raciocínio clínico. Usar testes com o conhecimento que estamos oferecendo é muito importante, pois o aluno vai entender para que servem determinados testes e de que forma podem aproveitá-los melhor dentro do procedimento", finaliza Leonardo.

Leia também:

Dalmass e CRECI-GO firmam parceria para formação de corretores

06 junho 2018

Nesta segunda-feira, 04 de junho, a Dalmass firmou uma importante parceria com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Goiás (CRECI-GO) para promover cursos de qualificação para cerca de 15 mil corretores ativos da entidade.

Saiba mais

Conheça os desafios de alunos que viajam até 20 horas para cursar pós-graduação na Dalmass

26 abril 2018

Superação e determinação são algumas das características dos alunos da Dalmass para cursar uma pós-graduação. Muitos deles vivem em regiões com pouca infraestrutura, o que os obriga a percorrem longas distâncias, seja de barco, de carro, de ônibus de ou avião para estar em sala de aula e buscar o conhecimento.

Saiba mais

RAZÕES PARA SE INVESTIR EM UMA PÓS-GRADUAÇÃO PRESENCIAL

03 abril 2018

Num mercado tão veloz e competitivo, você é daqueles profissionais que se sentem desatualizados com a formação da faculdade? Isso ocorre porque a graduação aborda conceitos abrangentes, ou seja, a formação é generalista. A consequência é que, quando o profissional encara a prática, não detém o conhecimento exigido na maioria dos campos de atuação.

Saiba mais